segunda-feira, 12 de maio de 2008

Lua Peralta


Até onde vai o limite do amor? Ou então é verdade que o amor não tem limites?
Como eu queria entender o que passa pela sua cabeça, ai eu queria saber se tudo que fiz vale a pena; por que quão escuro e imprevisível é o destino dos seres humanos. Viver o hoje é gostoso, faz com que nos sentimos especiais..porém há vezes em que esse hoje coloca tudo a perder e faz com sejamos meras cobaias da insanidade humana...
Até onde um passo em falso pode mudar nossos destinos e qual o valor máximo que temos que pagar para ser feliz?
O que é felicidade?
Pequenos momentos, uma vida toda, um beijo...uma vista?Tudo pode ser renovado e visto de uma nova maneira!!!É tão romântico andar de mãos dadas...essas pequenas promessas iludem meu coração...Infelizmente mais uma vez escrevo pensando em você!!! Novamente depois de cinco messes parece que consegui algo debaixo da mesma Lua, apenas com diferente visão e um vento frio que cortava nossos rostos..
Tua pele, teu cheiro e acima de tudo sua mão junto a minha trouxe uma sensação nunca antes experimentada...como queria ter você só para mim o tempo todo!!! Não consigo entender por que me apaixonei pelos seus olhos e não consigo esquece-los...você me fez lutar pelo que sinto, eu me declarei, coisa antes nunca feita!!
Até onde meu amor será capaz de explorar...Será que você merece tudo isso? Acho que não ..ou acho que sim...será essa a cegueira de qual todos falam e eu não havia provado, esse é um melaço amargo do qual não quero me lambuzar!!
O amor não deveria doer como dói em minha alma...a vontade de desistir é maior do que antes, porém seu cheiro..seus lábios não me deixam em paz...você embriaga a minha mente!! Não quero amar se isso é amor...

7 comentários:

Giuseppe disse...

Sim Ellen, o amor dói. Em minha vida ainda não consegui descobrir quais felicidades ele pode proporcionar.

E desejo que você consiga encontrar o seu caminho... e não faça tantas perguntas, uma vez que o seu coração já sabe as respostas.

=) Abraços!

O Lobo-Mau disse...

mas amar sem sofrer é como não comer o recheio do chocolate...
=/

como sempre...vc escrevendo incrivelmente bem...

e lembre-se...o amor verdadeiro eh uma mistura alquimica perfeitamente dosada de dor e prazer...o equilibrio

=********

Jaquelyne disse...

Ah,Ellen!!!O amor dói ainda mai8s quando acaba.Certa vez Audrey Hepburn disse que o que a aterrorizava não era o amor e sim o seu fim. Concordo plenamente com ela.Essa dor inevitável que preenche o que antes era doçura e alegremento...

luz disse...

É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter amado"
-- Guimarães Rosa

Os anjos o chamam de alegria celeste, os demónios o chamam de sofrimento infernal, os homens o chamam de amor" Richard Bach"

GIUSEPPE MENEZES disse...

Ellen!
Só passei prá marcar presença. =)
Deu um tempo no blog?
Abraço!

Polly . disse...

ellen
como vc esta qrida?
espero q vc tenha encontrado as respostas certas pras perguntas certas e/ou erradas
saiba q to aki
se cuide
qro vc bem
um imenso bjo
=******

GIUSEPPE MENEZES disse...

Tirou umas feriazinhas do blog, Ellen? Espero que esteja bem!
Abraço!