quarta-feira, 27 de abril de 2011

Ela te espera


Vem que eu ainda quero... Vem..

Cada dia de uma vez, um dia é longo e é difícil, a cada passo parece que o obstáculo é mais complicado, eu apenas tenho dois pés pequenos e pernas curtas, como chego tão longe e passou por algo tão alto. Cadê o degrau ou a escada?

Na imaginação surge o desabafo de uma alma viajante, o amanhecer está seduzindo meu olhar, ao som de musica francesa um devaneio louco percorre de arrepios meu corpo, parece que o vento sopra em busca de um dialogo; Será que ouço certo?
O que queres me dizer doce amigo... será mesmo só um amigo?

Ah tempo, lindo tempo e cruel tempo qual de vocês está brincando com os raios de sol?Até onde se espera um milagre?

O belo outono já chegou e com ele a sua melancolia da espera do irmão mais velho inverno, sua cede não é saciada, ele tem que suportar, fingi que nada ocorre e aguardar paciente por toda transformação que não é capaz de realizar. Por que belo jovem vive a sombra de velhas árvores desfolhadas? As chuvas já não respeitam mais suas vontades...

Cuidado seu tempo é curto! Logo outro há de estar e tomar posse, do que com tanto ardor, preparastes! Entenda és o mais belo e mais encantador ... Sim ela te espera!

Ela Te ama...

Um comentário:

Meire disse...

Adorei aqui!!! to seguindo já ;)
bj